Grafite fala sobre racismo:

. quarta-feira, 24 de junho de 2009
  • Agregar a Technorati
  • Agregar a Del.icio.us
  • Agregar a DiggIt!
  • Agregar a Yahoo!
  • Agregar a Google
  • Agregar a Meneame
  • Agregar a Furl
  • Agregar a Reddit
  • Agregar a Magnolia
  • Agregar a Blinklist
  • Agregar a Blogmarks

Conte o caso Desabato...
Mas todos os bastidores...


Vou contar.
Essa história é uma das mais bobas da minha carreira.
Xingar, todo mundo xinga no futebol.
Nós estávamos jogando pelo São Paulo contra o Quilmes pela Libertadores.
Na primeira partida na Argentina eu havia trocado a minha camisa com o Desábato.
No jogo da volta, no Morumbi, a partida estava nervosa.
Eu discuti com um jogador argentino e ele veio tomar as dores.
E já me chamou de "macaco de mierda".
Eu passei a minha mão na cara dele.
Fomos expulsos.
E o Galvão Bueno estava transmitindo o jogo pela Globo.
Ele soube que o Desábato tinha me xingado e fez um escândalo nacional.
Eu não sabia de nada.
Estava para ir embora do Morumbi.
Resolvi ficar por causa do exame antidoping.
Quando vi que não havia sido sorteado, resolvi ir embora.
Percebi que a imprensa estava querendo me perguntar sobre a minha expulsão.
Quando estava chegando no estacionamento eu encontro o delegado Nico (Oswaldo Gonçalves).
Por coincidência nos encontramos e ele me perguntou se era verdade.
Queria saber se o argentino tinha me xingado de macaco.
Falei que sim.
E tudo começou.
Eu contei e foi um escândalo.
Fomos todos para a delegacia.
O Desábato estava folgado, pensando que não aconteceria nada.
E e os jogadores do Quilmes ainda mexeram com a minha mulher.
Quando ele foi preso, viu que a coisa foi séria.
Você o acusaria de novo?
Não. Sabe por que?
No futebol é assim mesmo.
Todos se xingam.
Na Europa também.
Não é certo,mas é comum.
Me arrependi porque no Brasil ninguém tem memória.
Todos querem o escândalo do dia.
Cadê o caso da menina Isabella?
Aqui é assim...
Depois que toda a confusão acabou, eu fiquei abandonado, sozinho.
Tinha de registrar queixa contra ele.
Me indispor, mais ainda.
Ele já tinha aprendido a lição.
E eu estava cansado disso.
Só lembravam de mim no dia da Consciência Negra...
No dia dos Escravos...
No dia dos Negros...
Para mim, uma entrada maldosa é pior do que qualquer xingamento.
E as pessoas nem falam nada quando algum atleta arrebenta o outro jogando...
Resolvi dar um fim nisso.
Racismo é muito mais do que um jogador xingando o outro...
Desisti mesmo...

Fonte: http://blogdocosmerimoli.blog.uol.com.br/arch2009-06-14_2009-06-20.html#2009_06-16_19_48_06-135376829-0